VENDEDEIRAS DE BUBAQUE AMBICIONAM ABASTECER OUTROS MERCADOS COM PESCADO

A representante das mulheres vendedeiras de peixe em Bubaque, arquipélagos dos Bijagós, disse que o maior problema das vendedeiras e pescadores da zona insular do país tem a ver com os meios de transporte para evacuar o pescado e abastecer outros mercados do país.

A preocupação foi manifestada na segunda-feira, 12 de março, por Lina de Pina, à saída de uma audiência com o Presidente da República, José Mário Vaz. Todavia, reconheceu que em termos de conservação já não têm grandes dificuldades, graças à fábrica de gelo construída recentemente naquela localidade.

Segundo Lina de Pina, o encontro com o chefe de Estado serviu também para convidá-lo para a inauguração da referida fábrica na cidade de Bubaque, construída com a intervenção do próprio JOMAV.

Grato pelo gesto do Presidente, particularmente no que tem a ver com a conservação do pescado, Lina de Pina revelou que a fábrica de gelo consegue, nesta primeira fase, satisfazer as necessidades dos pescadores e vendedeiras de peixes dos arquipélagos dos Bijagós. Assinalou que o gelo produzido é consistente e está a ser vendido a um preço razoável, a 250 francos cfa por balde de 5Kg´s. Anteriormente cada balde de mesma medida custava mil (1000) francos cfa.

“A fábrica já está a trabalhar. Portanto o Presidente cumpriu a sua promessa. Estamos-lhe gratos por isso. É barato, por isso pedimos que seja ele a inaugurá-la”, disse.

Em relação aos preços do pescado em Bubaque, Lina de Pina deixou claro que  não há diferença  significativa entre os preços praticados em Bubaque e em Bissau.

 

 

 

Por: Epifania Mendonça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa