Recenseamento eleitoral: PAIGC DENUNCIA QUE A OPOSIÇÃO PRETENDE AVANÇAR COM PROVIDÊNCIA CAUTELAR

O Porta-voz do Partido Africano para Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), João Bernardo Vieira, denunciou esta quarta-feira, 05 de dezembro 2018, a intenção de alguns partidos políticos da oposição em avançar com uma providência cautelar na justiça guineense com o propósito de atrasar o processo eleitoral.

O dirigente dos libertadores falava em conferência de imprensa realizada na sede nacional daquela formação política em Bissau, com o propósito de reagir sobre as ameaças proferidas pelo deputado da nação Sola N`Quilim Na Bitchita contra a pessoa da ministra de Administração Territorial, Ester Fernandes, que igualmente é dirigente do PAIGC.

Sustentou ainda na sua comunicação que os partidos políticos que supostamente pretendem avançar com a providência cautelar no tribunal não têm elementos que justifiquem a mesma intenção, tendo revelado que o único objetivo destes partidos, cujos nomes não precisou à imprensa, “é atrasar o processo do recenseamento eleitoral em curso no país”.

“Desde o início deste processo falaram-nos de cenários e vimos vários cenários. Depois, falaram-nos dos kits e agora estão a reclamar a questão do servidor. Está claro que estão desesperados e não querem que as eleições tenham lugar” acusou.

Sobre as ameaças proferidas pelo deputado Sola N`Quilim Na Bitchita contra a ministra de Administração Territorial, João Bernardo Vieira contrataca e pede a demissão do deputado dos renovadores do seu posto de presidente da Comissão Parlamentar Especializada para a defesa da Mulher e Criança, porque, conforme disse, “não está a fazer o seu trabalho em defesa da mulher e criança, mas sim ameaçar a mulher”.

O porta-voz dos libertadores exigiu ainda o primeiro-ministro, Aristides Gomes, a fazer um pronunciamento ao país, informando ao povo guineense se o processo do recenseamento eleitoral vai terminar hoje ou não, tendo em conta que o executivo teria concedido mais duas semanas (15) dias para o registo eleitoral, que precisamente termina hoje, 05 de dezembro.

Vieira reafirma a posição do PAIGC em ver realizadas as eleições ainda no decurso deste mês. Para isso, apela o Presidente da República, José Mário Vaz, a remarcar a nova data das eleições legislativas.

 

 

 

Por: Assana Sambú

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa