Presidente JOMAV: “TEMOS QUE FAZER UM REFERENDO PARA REVERMOS A NOSSA CONSTITUIÇÃO”

O Presidente da República, José Mário Vaz, advertiu aos guineenses que é chegada a hora avançar para um referendo para que se possa fazer uma revisão constitucional na Guiné-Bissau. No entendimento do Chefe de Estado, o “problema da Guiné-Bissau não é de pessoas, mas sim das instituições, isto é, do sistema político vigente”.

José Mário Vaz falava ontem à noite, 22 de dezembro 2018, durante um jantar oferecido aos funcionários da Presidência da República, no âmbito da quadra festiva. O Presidente da República aproveitou igualmente a ocasião para desejar as boas festas de natal ao povo guineense bem como aos cidadãos estrangeiros que vivem no país e aos guineenses na diáspora.

Sobre a questão da revisão constitucional, disse que o falecido General-Presidente, João Bernardo “Nino” Vieira tinha todas as possibilidades para resolver o problema da Constituição da Guiné-Bissau.

“Há muito puxa-puxa sobre a questão da nossa constituição. Temos que fazer um esforço para ultrapassarmos esta situação! Se fizermos a revisão constitucional, o nosso país vai sossegar-se de uma vez para sempre e todos sairemos a ganhar. E quem dirigir o país depois da revisão da constituição trabalhará tranquilamente, sem grandes problemas”, declarou.

O Presidente da República assegurou ainda que é preciso completar o ciclo das eleições com a realização das eleições autárquicas, frisando que “se não fizermos as autárquicas, o nosso país não irá a lado nenhum. As autarquias criam postos de trabalho e promovem desafios entre os responsáveis das cidades no sentido de trabalharem para o desenvolvimento local”.

Por: Assana Sambú

13 comments

  1. marsanha disse:

    Será que o PAIGC vai aceitar isso. porque problema de Guiné Bissau está neste partido.

  2. Daltoniano Buam Sambé disse:

    O PR acredita mesmo que a revisão da constituição resolverá os problemas?
    O problema do nosso país está nas pessoas e não nas instituições.

  3. Feliciano disse:

    Este homem realmente não entende nada mesmo, como é que o problema está nas instituições e não nas pessoas se elas é que regem as instituições. Será que é a presidência que o leva a fazer as coisas do geito que os faz? Por favor Jon-máfia.

  4. Felix Sambú disse:

    É urgente fazer a revisão constitucional, para adaptar a mesma com a própria dinâmica social. Algos preceitos devem ser revisto, para resolver os problemas que tem vindo a acontecer.

  5. Ba tche disse:

    Exmo presi disna ku ta tene ideia bom pa guine suma es katem um dos problema mas garandi di guine li ki sta nele nudadi di constituiçao guine i pais muito fraco pa es regime ( semi-presidencialismo) na es rispito kata tem na democracia e regime bom so paises mas evoluido entermos di tudo

  6. Embana disse:

    Olha olha Humm, eu nasci e cresci na Guiné como milhões que nasceram lá e bem sabemos que o problema está nas pessoas e não nas instituições, haja visão” president “

  7. Mussa sane disse:

    Que seja realizado este sonho do do nosso primeiro Magistrade da Nação.

  8. Domingos disse:

    Nós é que não vamos permitir, por que este discurso é discurso de um corrupto como é que ele pode dizer que o problema da Guiné Bissau não é das pessoas mais sim das instituições, ele esqueceu de que esse problema que estamos a enfrentar dia a dia são problemas pessoais que ele começou

  9. O presidente da República perdeu o destino de condução do país, é muito lamentável, este homem nunca horou as suas palavras, é com muitas penas, escolhermos um presidente que ñ sabe a função.
    Fou doutorado em divisão dos guineenses para poder tirar aproveito.

  10. O assunto da revisão da constituição não foi sugerido pela primeira vez, pelos chefes do estado da subregião. Pelo que o apelo ao referendo deveria ser feito, quanto antes, que todo o guineense concentrasse, no processo de recenseamento, tão conturbado pelos políticos, e consequentemente realização da eleição com a data já marcada, para não exagerar, em dizer, que foi extemporâneo.
    Na Guiné pouco coisa vai mudar, independentemente de um ou outro sistema político, se os próprios atores não estejam preparados para democracia plena.
    O momento não é da demonstração da força, mas debate de ideias e exibições de projetos credíveis. E também não de esperar ajudas esporádicas dos terceiros em carros ou alguma soma em dinheiro para “tapar buracos”.
    Isto não é, e nem será o caminho que nos leva à estabilidade social, política e econômico-financeira.
    Estabilidade essa seria a condição primária para o entendimento entre os políticos e o povo em geral.
    Em nenhuma parte do mundo a política é o lugar do refúgio para pessoas sem ocupação,e ou com ocupação,mas segundo tendências de poderem ganhar mais. Sendo assim, mesmo que experimentemos todos os sistemas políticos não vamos para o lado nenhum.
    Deixamos política para pessoas com vocação e ou dom e ocupemos daquilo que sabemos fazer.

  11. A revisão da constituição, foi um dos pontos constantes no roteiro do acordo de conakry. Agora pergunta-se, quanto tempo levou este acordo? E só agora que se apela o povo Guineense, a necessidade de um referendo, para viabilizar a revisão constitucional!
    Este trata-se do ponto de vista da comunidade dos países da sub região, aliás dos chefes de Estado da referida Comunidade. Mas a realidade pode ser outra, e não o próprio actual sistema político, como entenderam e PR. da Guiné-Bissau partilhou.De lá para esta parte falou-me pouco daquele ponto, porque todos estavam nas guerras políticas.
    No meu entender o problema reside nas pessoas e não no sistema,ora a guerra declaram publicamente que estavam a fazer,justica em parte a polemicidade dos políticos. Porque em alguns países o mesmo é aplicado e não dá problemas.
    Dizer que o antigo presidente TINHA a condição de fazer revisão constitucional,e não fez, pode até deixar a dúvidas, quem sabe se para ele o sistema, ou pessoas que são polémicas.
    O sistema presidencialista deu certo em alguns países é porque o politcos devem estar mais bem instruídos: administrativamente, humanamente, socialmente, financeiramente… para ficarem na “texta da nação”.
    Agora se pensa governar é mostra ser chefe de todos e passar a emiscuir nas competências de outras instituições ou órgãos do Estado, vai inevitavelmente trazer conflitos.
    Aceitar estar em frente do povo, é em parte cultivar qualidade de humildade, longamidade, bondade, entre outras. Em parte aceitar é ser escravo, como ilustra o comportamento de um dos profetas com os seus seguidores.
    O maior é aquele que aceita baixar, mediante aos subordinados.

  12. O.povo deste pais deve saber que em.todono.mundo a demain cracria deve se acompanhar com.as.novas medidas do.seculo, ontem.nao tinhamo-nos as.novas tecnologias de comunicaçoes, hoje ja là estamos, o.porquê quebpodemos.avançar para frente, a democtatlcia caracteriza-se numa outra fase na decentralizaçao dos poderes que vai ao encontro a realizaçao das autarticas, em.quase todo mundo ha um.outro sistema adoptado como.sabe que ha presidencialista e semi presidencialista. A que sabermo-nos que a Guine Bissau integra varias organizaçoes no qual deve acompanhar com.as.linhas mestras daquelas organizaçoes , se olhamos pelos paises da CEDEAO embora alguns nao.cumpram as normas instituidas e nem tambem.a.propria CEDEAO violam os principios por estarem a magoar outros paises. A guine Bissau devem.avançar com.o.sistema da decentralizaçao dos poderes, iniciando pela actualizaçao da constituiçao que desde independencia salvo erro nunca sofreu alteraçoes. A mudança da constituiçao dara abertura a.baertura de mais leis.e.normas.coloniais.que.dependem.da.constituiçao da republica.do pais.
    QUE DEUS ABENÇOA A GUINE-BISSAU

  13. Rui Banca disse:

    A nossa constituição é otima, o o problema esta nas pessoas mal preparadas que elegemos para intrepreta-la na condução dos nossos destinos.
    Durante a legislatura em curso o país não tem condições para realizar reverendos ou coisas do tipo. Presenciamos as atrapalhações protagonizados ao londo dos quatro anos, por favor, não nos submeta mais a esta. Que Deus protege os destinos deste país e dos Guineenses.
    BOAS FESTAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa