JOMAV OFERECE ARROZ E COMBUSTÍVEL À ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTORES DE CAMPOSSA

O Presidente da República, José Mário Vaz, ofereceu este sábado, 11 de janeiro de 2019, duzentos sacos de arroz e dinheiro para a compra de quatro mil litros de gasóleo à Associação de Agricultores que trabalham nas bolanhas de Campossa, no setor de Bafatá, leste do país. Os agricultores de Campossa cultivam apenas no período da seca pelo método de irrigação, por causa das águas que, com alguma frequência, inundam as bolanha daquele setor.

O Chefe de Estado que se fazia acompanhar do Embaixador da República Popular da China na Guiné-Bissau, Jin Hongjun e da Representante do Fundo das Nações Unidas para a Agricultura (FAO) bem como de membros do seu gabinete, realizou a visita de apenas uma hora aos camponeses da associação para incentivá-los nos seus trabalhos.

O campo agrícola de Campossa tem mais de 100 hectares e está dividio em três zonas de intervenção, constituídas por 450 pequenas bolanhas no total. 

Por sua vez, a associação é constituída por mais de mil associados inscritos que trabalham para garantir a sua sobrevivência, mas também com finalidades comerciais. O arroz produzido nestes campos é comercializado para diferentes regiões do país.   

A deslocação de Sua Excia José Mário Vaz à região não incluiu uma passagem pelo centro da cidade de Bafatá, segunda capital do país. O Chefe de Estado chegou por volta das 10 horas tendo visitado a fábrica de tijolos (cerâmica), dirigindo-se de seguida com a comitiva à bolanha, onde visitou a moto-bomba montada para abastecimento de água e fez a entrega formal de arroz e o envelope de dinheiro para a compra de combustível ao responsável da organização dos agricultores de Campossa.

Na sua pequena intervenção, José Mário Vaz explicou que os agricultores não conseguiram produzir muito por causa do conflito registado à volta do preço da castanha de cajú, fato que justifica o apoio.     

“Para já, não podemos olhar para o passado, mas sim para o presente e o futuro. O ano 2019 é o ano que dedicamos ao apoio aos nossos camponeses para que possam resolver o problema da alimentação na Guiné-Bissau”, assegurou o Chefe de Estado, que entretanto, dedicou igualmente o ano 2019 como ano da consolidação da democracia e da agricultura.

A vice-presidente da Associação de Camponeses, Ana Paula da Silva, agradeceu ao Presidente José Mário Vaz que baptizou de “pai de arroz híbrido” na Guiné-Bissau, pelo apoio prestado aos agricultores guineenses, em particular aos camponeses de Campossa.

Por: Assana Sambú

Foto: A.S

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa