MCCI REVELA QUE TRIBUNAL DA CEDEAO NOTIFICA BOTCHE CANDÉ E SOLA N’QUILIM NA BITCHITA

O Presidente do “Movimento Cidadão Conscientes e Inconformados (MCCI)”, Sana Cante, revelou esta sexta-feira, 13 de abril 2018, que o Tribunal de Justiça da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), notificou os Ministros do Estado e do Interior, da Administração Territorial  do governo demitido, Botche Candé e da Sola N’quilim Na Bitchita respetivamente  para tomar parte na primeira sessão do julgamento que terá lugar no dia 23 de abril em Bamako (Mali).

Os dois dirigentes, segundo Sana Cante, foram notificados na sequência de uma ação judicial que o MCCI deu entrada no Tribunal da CEDEAO contra os Ministérios de Administração Interna e Ministério da Administração Territorial, sobre proibição e espancamento dos manifestantes que exigia a renúncia de José Mário Vaz do cargo de Presidente da República, “enquanto principal promotor da crise política no país”.

“Na altura quando a proibição e espancamento começaram, entramos com previdências cautelares nos tribunais da Guiné-Bissau, mas não surtiram efeitos e decidimos avançar com ação principal junto do Tribunal da CEDEAO a fim de fazer valer os nossos direitos fundamentais, enquanto cidadãos guineenses e membros do espaço da CEDEAO”, informou.

O líder do Movimento dos Cidadãos Conscientes e Inconformados disse que todas as partes do processo foram notificadas nomeadamente, Ministro da Administração Territorial e Ministro do Interior para comparecerem no Tribunal no dia 23 do mês em curso, assim como MCCI estará presente para fazer valer os seus direitos.

Questionado sobre o que MCCI espera do Tribunal da CEDEAO nesta primeira audiência do julgamento, Sana Cante disse que a única coisa que o seu movimento espera do Tribunal da CEDEAO é a reafirmação do exercício livre da cidadania, edificando assim o Estado de direito e democrático em todo espaço da comunidade. Adianta que este é um assunto jurídico, onde a CEDEAO terá oportunidade de cumprir com as leis que a própria CEDEAO produziu.

Sana Cante confirmou, no entanto, a realização da projetada manifestação agendada para dia 14 do mês em curso contra  “regime ditatorial implantado por José Mário Vaz e os seus aliados, enquanto a crise política continua a persistir no país”. Nesse sentido, Sana Cante exortou toda a população guineense a tomar parte na manifestação para “salvar a pátria de Amílcar Cabral do sequestro”.

 

 

Por: Aguinaldo Ampa

Foto: AA        

One comment

  1. Julinho Gomes ca disse:

    Ja tou farto dessa cena de dizer e nao dizer agora e bom pensarmos na nossa guine como fazer para que os problemas sejam ultrapassado nao sou de um e nem de dois sou guineense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa