“A ESTABILIDADE DO PAÍS DEPENDE DAS AÇÕES DOS TITULARES DOS ÓRGÃOS DA SOBERANIA” – presidente da ANP

O Presidente da Assembleia Nacional Popular (ANP), Cipriano Cassamá, disse esta terça-feira, 12 de janeiro de 2021, que a estabilidade política e social do país depende das ações que os titulares dos órgãos da soberania empreenderem e convidou o Presidente da República a celebrar um pacto conjunto e formar uma geração de pragmatismo, da concórdia, da unidade e do desejo de desenvolver o país.

No seu discurso à margem da habitual cerimónia de cumprimentos do ano novo ao chefe de Estado, Umaro Sissoco Embaló, Cipriano Cassamá disse que a ANP e a Presidência têm a obrigação de não falhar.

“É nessa perspetiva que o texto Constitucional reserva À Vossa Excelência, numa relação de interdependência com os outros órgãos da soberania, atribuições com enorme significado político no aprofundamento da nossa democracia e no regular funcionamento das instituições democráticas”, sublinhou.  

Para o presidente da ANP, o ano 2020 foi um ano “inelutavelmente” marcado pela crise da pandemia que assolou o mundo e a Guiné-Bissau, porque no início havia indefinição e descoordenação, mas que mais tarde houve algumas melhorias com a criação do Alto Comissariado de Luta contra a Covid-19. 

Esse fato terá resultado na redução de casos, graças às medidas adotadas.

Cassamá disse esperar que este ano, 2021, seja um ano de unidade, da coesão nacional e de solidariedade entre os guineenses, tendo manifestado abertura à colaboração com as demais instituições do estado no cumprimento das leis.

Cipriano Cassamá realçou que a sua instituição está a empreender uma revisão da Constituição da República, da lei eleitoral e a do quadro dos partidos políticos. 

Por: Epifânia Mendonça

Foto: E.M

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa