Secretário de Alto Comissariado: “NÃO SE INICIOU A SEGUNDA CAMPANHA DA VACINAÇÃO PORQUE ESTÃO SENDO PLANIFICADOS ALGUNS ASPETOS”

O Secretário do Alto Comissariado para o Coronavírus (Covid-19), Plácido Cardoso, justificou esta segunda-feira, 03 de maio de 2021, que não se iniciou ainda a segunda campanha de vacinação porque estão a ser planificados alguns aspetos para o início dos trabalhos, dado que vão ser incluídas algumas regiões desta vez, especialmente a região de Bafatá, que segundo disse, deve ser integrada.

Plácido  Cardoso fez estas afirmações na habitual conferência de imprensa sobre a evolução epidemiológica da situação da pandemia do Coronavírus na Guiné-Bissau, na qual explicou que desta vez o Alto Comissariado não está sob pressão para consumir as doses em sua posse, tendo em conta o largo período de validade destas vacinas em comparação com as primeiras doses já consumidas.

Revelou que têm mais de 30 mil doses para esta segunda fase de vacinação.

Em relação à redução significativa de novas infeções e da vacinação em curso, Plácido Cardoso, disse que não obstante o país ter registado nos últimos tempos uma redução de novos casos, frisou que as medidas de prevenção e as recomendações sanitárias precisam ser seguidas no seu todo, de forma a garantir a eficácia da luta contra a Covid-19 na Guiné-Bissau. 

Segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje, foram registados durante a semana de 26 de abril a 02 de maio de 2021, apenas 10 novos casos e 88 recuperados, o que fez subir o número de casos acumulados de 3726 para 3736. Deste número, 3340 são dados como recuperados, 67 óbitos por covid-19, 6 óbitos com covid-19 e 323 casos ativos e destes ativos está hospitalizado apenas um.  

Cardoso disse que esta semana foram analisadas 928 novas amostras das quais 10 resultaram positivas e foram reapreciadas 88.

Os dados epidemiológicos indicam que os números sofreram alterações apenas em quatro regiões, nomeadamente: a região sanitária de Bissau que registou 9 novos casos e 77 recuperados, o que faz subir o número de acumulados para 3.197, dos quais, 2.925 recuperados, 40 óbitos por Covid-19, 4 com Covid-19 e 228 casos ativos.

A região de Biombo registou durante a semana apenas um novo caso, o que faz subir de 151 para 152 casos acumulados, dos quais, 137 recuperados, 12 óbitos por Covid-19, 2 óbitos com Covid-19 e 03 casos ativos. 

A região sanitária de Bafatá registou também um caso recuperado esta semana, 111 casos acumulados e 66 recuperados, 12 óbitos e 31 ativos. 

A região sanitária de Oio também teve um caso recuperado esta semana, 32 casos acumulados, dos quais 29 recuperados e 3 ativos.

Os dados mantêm-se nas restantes regiões. 

A região sanitária de Gabú tem 75 casos acumulados, dos quais 31 recuperados, um óbito e 43 casos ativos. 

Cacheu, mantém 70 casos acumulados, dos quais 56 recuperados, um óbito e 13 ativos.

A região de Quínara tem 51 casos acumulados, 41 recuperados, um óbito e 9 ativos. 

Farim mantém 22 casos acumulados todos recuperados.

Na região de Tombali há 18 casos acumulados, todos recuperados. 

A região sanitária de Bolama continua com um caso também recuperado. A região dos Bijagós tem 7 casos acumulados, dos quais, 5 recuperados e dois ativos. 

De acordo com o Alto Comissariado, estão internados 10 pacientes suspeitos, cuja a causa do internamento está relacionada com outras doenças, nomeadamente HIV, Tuberculose e Diabetes. 

Na Guiné-Bissau, a pandemia de Covid-19 afetou mais as pessoas do sexo masculino, onde em 3.340 casos acumulados, 2.253 são do sexo masculino e 1.483 do sexo feminino.

Salienta-se que chegaram, no passado dia 27, de abril, as primeiras 500 doses da vacina contra a Covid-19 para os funcionários das Nações Unidas na Guiné-Bissau. A vacina de dose dupla Oxford-Astrazeneca destinadas aos funcionários da ONU no país, de acordo com uma nota do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) que a redação de O Democrata teve acesso hoje, vão assim reforçar os esforços nacionais na luta contra a pandemia do coronavírus e contribuir desta forma para a imunidade de grupo.    

 

Por: Epifânia Mendonça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa