VIº congresso do PRS: COMISSÃO EXORTA APOIANTES DAS CANDIDATURAS A ABSTEREM DE “ACUSAÇÕES INFUNDADAS” CONTRA A COMISSÃO

O presidente da Comissão Organizadora do VIº Congresso do Partido da Renovação Social (PRS), Orlando Mendes Viegas, exortou esta quarta-feira, 18 de agosto de 2021”, os militantes e apoiantes das candidaturas à liderança do PRS a absterem de fazer “acusações infundadas” contra os trabalhos da Comissão, porque “não ajudará em nada em termos da concretização de sonhos do partido”.

Orlando Mendes Viegas reagia às críticas de alguns militantes do partido sobre a decisão da comissão que suspendeu os trabalhos preparativos do congresso a realizar-se no próximo dia 19 de setembro, devido ao estado de calamidade decretado pelo chefe de Estado, Umaro Sissoco Embaló, no qual, no âmbito de seguimento das medidas restritivas, o governo interditou a aglomerações de mais de 25 pessoas.

“É preciso ter calma e agir serenamente para o bem do processo”, aconselhou e disse que os elementos da Comissão têm toda a maturidade que lhes permite realizar esse trabalho com “toda a imparcialidade”, porque “é a  terceira vez  consecutiva que está a testa de uma comissão organizadora do congresso do PRS”.

“Há um decreto do governo associado ao comunicado do Ministério do Interior, razão pela qual  a Comissão decidiu suspender, temporariamente, os trabalhos até ao levantamento de estado de calamidade. Mas se não for esse o entendimento desses militantes, a comissão terá que respeitar a decisão do governo (a mesma)”, salientou .

Questionado sobre se o estado de calamidade continuar até setembro, poderá comprometer a realização do congresso ou adiá-lo para outra data, Viegas respondeu que não compete a Comissão decidir sobre esse assunto, porque “se for o caso, espero que os próprios militantes e a sociedade guineense farão um julgamento melhor se se poderá ou não comprometer o congresso”. 

“Se as pessoas entenderem que a perda de vidas humanas é menos importante que a realização do congresso do partido, podem responsabilizar-se depois pelos seus atos. Todos queremos que se realize o VIº congresso na data prevista, mas as forças de segurança chamaram a atenção duas vezes  à Comissão sobre aglomeração de pessoas, sobretudo na entrega de candidaturas e determinaram que fosse no máximo cinco elementos para cada candidato, mas essa possibilidade foi violada e os candidatos agruparam pessoas na sede”, sublinhou.

Orlando Mendes Viegas nega que a Comissão tenha tentado impedir os elementos do Conselho Nacional do Partido de participar ao congresso, pois tais informações “não correspondem à verdade”.

Por: Aguinaldo Ampa

Foto: A.A

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.