Alta Comissária da Covid-19: “A META NÃO É VACINAR OS DOIS MILHÕES DE GUINEENSES, MAS SIM 700 MIL GUINEENSES”

A Alta Comissária para a Covid-19, Magda Robalo Silva, disse esta segunda-feira, 04 de outubro de 2021, que a sua estrutura conseguiu vacinar até ao momento cerca de 10% da população alvo e que a meta não é vacinar os dois milhões de guineenses, mas sim mais de 700 mil guineenses.

No passado dia 27 de setembro, o Alto Comissariado para a covid-19 tinha anunciado a vacinação de 13% da sua população alvo, da qual  9% com doses completa.

Magda Robalo falava na entrega de 200 mil doses de vacinas de marca Sinopharm contra a Covid-19 e materiais informáticos (cinco computadores, um televisor, um projetor, três impressoras e uma máquina fotocopiadora) doados pela República Popular da China. O ato decorreu na sede do AC em Bissau.

Magda disse que os 10% da população alvo vacinada “parece pouco”, mas lembrou que a Guiné-Bissau só conseguiu ter as doses de vacina em quantidade suficiente a partir do mês de agosto.

“No continente africano menos de 20 países conseguiram vacinar 10% da sua população alvo”, disse.

Para Magda Robalo, o país está numa posição confortável para arrancar com o seu plano de vacinação que projeta atingir até dezembro deste ano, “pelo menos 50% da população alvo”.

“Numa primeira fase, vamos vacinar todos os guineenses com 18 anos idade ou mais, e na segunda devemos encarar a possibilidade de vacinar entre 12 e 17 anos”, explicou.

Magda Robalo agradeceu à China pela solidariedade para com a Guiné-Bissau e pelas 100 mil doses recebidas a cerca de um mês, o que constitui o segundo maior donativo recebido no âmbito das doações das vacinas.

Por seu lado, o embaixador da República Popular da China, Gou Ce, disse que a doação é no quadro da cooperação bilateral com a iniciativa COVAX e que o ato demonstra o laço de amizade existente entre a China e a Guiné-Bissau.

Assegurou que seu governo ainda vai oferecer à Guiné-Bissau 300 mil doses de vacina contra a Covid-19, lembrando que seu país já ofereceu cerca de mil milhões de doses de vacinas aos países parceiros da China, sendo que 100 milhões de doses foram doados aos países em vias de desenvolvimento.

Para o embaixador Chinês, isto demonstra que a China está interessada em lutar contra a Covid-19, realçando que a vacina é uma “arma forte” para combater a pandemia de coronavírus.

“A pandemia está a ser controlada no país passo a passo. Contudo, disse que ainda se deve lutar mais contra a Covid-19 e esperar que a vacina doada possa ajudar a controlar a pandemia na Guiné-Bissau”, referiu.

Por: Epifânia Mendonça

Foto: Alison Cabral

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.