Jogo em Marrocos: GUINÉ-BISSAU TERMINA A PRIMEIRA PARTE EM DESVANTAGEM

A seleção de futebol da Guiné-Bissau terminou a primeira parte a perder 2-0 frente à sua congénere de Marrocos, no jogo da terceira jornada da fase de qualificação para o mundial 2022 do Qatar, a decorrer  em Rabat, capital de Marrocos.

Na partida que iniciou às 20h00, menos uma hora em Bissau, os primeiros 45 minutos foram totalmente dominados pela equipa adversária que teve controlo de jogo e da posse de bola.

A Guiné-Bissau optou por criar um bloco defensivo muito forte, mas a seleção de Marrocos conseguiu inaugurar o marcador aos 31 minutos por intermédio de Achraf Hakimi, num remate fora de área e sem hipótese para o guarda-redes da seleção nacional, Jonas Mendes.

Após o golo sofrido, os Djurtus tentaram subir no ataque à procura do empate, mas sem sucesso. Aos 45 minutos da primeira parte, Marrocos ampliou o marcador na marcação de uma grande penalidade da autoria de Louza.

A primeira parte ficou marcada com a lesão do jogador guineense, Upa Sangate, aos 29 minutos e foi substituído por Rudi Silva. Além da contrariedade dos rapazes de Baciro Candé, a  primeira parte ficou marcada com muitos cartões amarelos mostrados  aos jogadores da seleção nacional.

O jogo entre as duas seleções também ficou marcado, antes, por uma intoxicação alimentar aos jogadores da Guiné-Bissau, ontem à noite, que afetou por completo os Djurtus.

Quase todos os jogadores da seleção guineense sentiram-se mal, com vômitos e diarreia, depois do jantar de terça-feira, numa unidade hoteleira de Marrocos e tiveram que ser assistidos no hospital.

A indisposição também afetou os elementos da equipa técnica liderada por Baciro Candé.

Por: Alison Cabral

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.