ASSOCIAÇÃO ANUNCIA REDUÇÃO DE CASOS DE DIABETE NA GUINÉ-BISSAU

A enfermeira e membro da Associação dos Diabéticos Guineenses, Geraldina Tomé da Silva, anunciou que houve redução de casos da doença na Guiné-Bissau. Geraldina fez esse anúncio na segunda-feira, 04 de outubro de 2021, na abertura do seminário de formação dos técnicos do Hospital Nacional Simão Mendes ligados à doença de diabetes.

Apesar da redução, Geraldina Tomé da Silva informou que a cada sábado a organização recebe na sua sede mais 50 pacientes para despistagem das diabetes.

“A situação dos pacientes diabéticos no país é preocupante e alguns acabam por morrer no serviço de urgência do Hospital Nacional Simão Mendes”, afirmou.

No seu discurso de abertura, o Diretor-geral do Hospital Nacional Simão Mendes, Silvio Caetano Coelho, afirmou que a diabete é uma doença crônica cujo manejo requer conhecimento e atualização, tanto dos pacientes como dos técnicos de saúde que lidam com a enfermidade, para poder dar uma assistência médica e medicamentosa  especializada necessária  aos diabéticos.

O responsável do maior centro hospitalar do país pediu aos profissionais de saúde que dêem seguimento às  sessões de formação iniciadas em 2020,  à medida que novos conceitos são lançados e apreendidos, com o único objetivo de dar melhor atendimento aos utentes do hospital.

“O Hospital Nacional Simão Mendes tem essa valência e deve prestar assistência aos seus utentes, contribuir na capacitação dos profissionais que trabalham nesse sentido”, precisou.

Por seu turno, a Presidente da Associação Suíça de Apoio aos Diabéticos na Guiné-Bissau, Gisa Lopes, agradeceu a prontidão da direção do Hospital Nacional Simão Mendes em aceitar a realização da formação.

Por: Aguinaldo Ampa

Foto: A.A

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.