SECRETÁRIO DE ESTADO ADMITE QUE A GUINÉ-BISSAU PRECISA DE NOVO ESTÁDIO DE FUTEBOL

O Secretário de Estado da Juventude e Desportos, Florentino Dias, admitiu que a Guiné-Bissau precisa de novo estádio de futebol com maior capacidade para albergar os adeptos nos jogos da seleção nas diferentes competições internacionais da FIFA e da CAF, as duas entidades que regem o futebol no Mundo e em África, respetivamente.

“Precisamos sim de novo palco, porque o número da população desportiva cresceu. Quando recebemos qualquer jogo da seleção, o recinto fica cheio logo nos primeiros minutos da partida, por isso, precisamos de um novo recinto com maior capacidade (…) mesmo que seja na periferia de Bissau para facilitar o acesso aos citadinos da capital”, disse.

Dias falava aos jornalistas esta terça-feira, 12 de outubro de 2021, no final da visita ao Estádio Nacional 24 de Setembro em Bissau, para constatar e acompanhar os trabalhos de instalação das novas cadeiras nas bancadas.

Segundo as explicações do governante, um dos eixos do plano estratégico 2020-2023 é a construção de dois recintos de futebol num horizonte a curto ou médio prazo, no interior do país, permitindo concorrer para a receção de torneios internacionais da modalidade disse, embora não tenha precisado a data deste eventual projeto.

“O nosso povo também precisa de receber essa alegria de organizar torneios internacionais no país. É um projeto que está em andamento e estamos a trabalhar com o Ministério das Obras Públicas que já identificou um espaço, e trabalhamos com os nossos parceiros para efetivação do projeto”.

Em relação às obras em curso para a requalificação do Estádio Nacional 24 de Setembro, Dias transmitiu aos jornalistas que o relvado do recinto já está disponível segundo indicação técnica, o balneário também foi reabilitado, as cadeiras estão a ser colocadas e falta tratar da iluminação.

O governante revelou que o país está a trabalhar para receber o seu último jogo da fase de qualificação para o mundial 2022 do Qatar, frente à seleção do Sudão do Norte em Bissau.

“Todo o mundo está envolvido para a conclusão do trabalho em curso que está na fase final, como podem constatar. Pensamos que, muito em breve as cadeiras estarão totalmente instaladas, o que permitirá à equipa de inspeção da CAF constatar a evolução dos trabalhos e seguramente vai dar nota positiva, o que vai permitir o levantamento da interdição do estádio”, sublinhou Dias.

De recordar que, no mês de agosto, a CAF decidiu aplicar à Guiné-Bissau uma sanção de “interdição do Estádio Nacional 24 de Setembro” para competições internacionais, ou seja, para a fase da qualificação da zona africana para o mundial 2022 do Qatar, devido ao incumprimento por parte das entidades desportivas do país.  

Ao perder no último sábado contra o Marrocos, em Casablanca (0-3), a seleção nacional, agora na condição de anfitriã, está praticamente afastada da corrida à fase final do Mundial-2022. A Guiné-Bissau está inserida no grupo I, com o Marrocos, a Guiné-Conacri e o Sudão do Norte.

Por: Alison Cabral 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.