Ministra dos Negócios Estrangeiros: “GOVERNO ESTÁ DISPOSTO A COOPERAR COM A CHINA NO QUADRO DA INICIATIVA UMA FAIXA E UMA ROTA”

A ministra dos Negócios Estrangeiros, da Cooperação Internacional e das Comunidades, Suzi Carla Barbosa, afirmou esta segunda-feira, 22 de novembro de 2021, que o governo guineense está disposto a cooperar com a República Popular da China, dentro do quadro da iniciativa “Uma Faixa e Uma Rota”, explorando várias áreas de cooperação para o benefício mútuo, nomeadamente as infraestruturas, as pescas, a educação, a saúde, a agricultura entre outras.  

A governante falava na cerimónia de assinatura do memorando de entendimento entre o governo da Guiné-Bissau e a República Popular da China, sobre a cooperação no âmbito da iniciativa “Uma Faixa e Uma Rota”, realizada no Palácio do Governo.

Suzi Carla Barbosa disse que a Guiné-Bissau dispõe de recursos naturais em grande quantidade para competir de forma sólida num mercado cada vez mais global, havendo uma necessidade de promoção da cooperação bilateral.

A chefe da diplomacia guineense informou que as relações de cooperação entre os dois países conheceram uma dinâmica inédita e energicamente projetada sobretudo pela nova dinâmica da política externa, ancorada na vontade indefetível do chefe de Estado em aproximar cada vez mais o país dos seus tradicionais parceiros de desenvolvimento. 

Explicou que a iniciativa visa revitalizar as antigas Rotas marítimas e terrestres que durante séculos marcaram o comércio internacional e os intercâmbios culturais entre os povos, tornando-lhes novos vetores do comércio mundial.  

Por seu lado, o Embaixador da República Popular da China no país, Guo Ce, assegurou que a construção de “Uma Faixa e Uma Rota”, ultrapassa as diferenças entre regiões, civilizações e estágios do desenvolvimento e está em conformidade com a força de desejo e anseio de todos os povos, por uma vida melhor com oportunidades compartilhadas.

Acrescentou que o governo chinês vai continuar a oferecer bolsas de estudo a jovens guineenses para conhecerem melhor a China e promover mais investimentos no país e ajudar na industrialização e processamento dos produtos agrícolas.

O diplomata chinês informou que em 8 anos do lançamento, a iniciativa “Uma Faixa e Uma Rota” tornou-se numa realidade no qual a China já assinou 206 documentos de cooperação no quadro desta iniciativa, com 140 países e 32 organizações internacionais e o resultado do comércio ultrapassou 9,3 trilhões de dólares americanos. 

Por: Aguinaldo Ampa

Foto: A.A      

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.