NAMBEIA DIZ QUE PRS GANHARÁ PRÓXIMAS ELEIÇÕES

O presidente cessante do Partido da Renovação Social (PRS), Alberto Nambeia, disse esta segunda-feira, 10 de janeiro de 2022, que o PRS ganhará as próximas eleições no país.

O presidetente cessante do PRS não divulgou as estratégias que o partido irá adotar, mas apelou aos militantes que  se mantenham unidos, fortes e coesos. 

Nambeia falava na cerimonia de abertura do VI° Congresso do PRS que iniciou em Gardete,  arredores de Bissau, sob o lema: “Legado político do Dr. Koumba Yala face aos desafios do desenvolvimento”.

“O PRS é um grande partido, porque participou na afirmação da democracia e a estabilização da Guiné-Bissau”.

O ex-líder dos renovadores frisou que o seu partido participou em  todas as mudanças registadas no país e deu a sua contribuição para a estabilização da Guiné-Bissau, tendo assegurado que  enquanto líder do partido, estará sempre na linha de frente para unir a família do PRS.

Nambeia pediu aos militantes e simpatizantes do PRS que trabalhem para estabilização do país. Adiantou que a sua participação no congresso é para garantir a estabilidade política na Guiné-Bissau e tornar o PRS mais forte, mais unido e mais coeso, não dividir o partido” como algumas pessoas estão a pensar”.

“Queremos garantir a todos os militantes e simpatizantes que quando terminar o congresso,  sairemos mais coesos e alegres rumo aos embates eleitorais que se avizinham, onde sairemos vitorisos nas urnas”, declarou.

Por seu lado, o presidente da Comissão Organizadora do VI° Congresso do PRS, Orlando Mendes Veigas, disse que cada congresso do PRS, representa um desafio.

O presidente de Assembleia do Povo Unido-Partido- Democrático da Guiné-Bissau (APU-PDGB), Nuno Gomes Nabian, assegurou que PRS tem a responsabilidade no desenvolvimento do país, sobretudo neste momento em  que “a Guiné-Bissau precisa  que haja entendimento”.

O Secretario Geral do Movimento para Alternancia Democratica (MADEM G-15), Abel da Silva, enfatizou que o Partido da Renovação Social contribuiu bastante para a base e o alicerçamento do MADEM na política guineense, por isso a família  dos renovadores deve estar  unida para o bem do país e da democracia guineense.

Em representação do Partido Africano da Independencia da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Luis Melo, assegurou  que os libertadores estão dispstos a trabalhar com todos os partidos no país em especial com o PRS para o bem da democracia.

Refera-se que participaram 901 delegados vindos de diferentes partes do país e da diaspora para escolher o novo  presidente do partido, entre os 10 candidatos concorrentes.

Por: Aguinaldo Ampa
Foto: A.A

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.