MINISTÉRIO DA CULTURA HOMENAGEIA O GRUPO CULTURAL NETOS DE BANDIM

O ministério da Cultura homenageou esta sexta-feira, 2 de setembro de 2022, o grupo cultural  Netos de Bandim, pelo mérito conseguido na sua digressão pela europa, sem apoio do governo.

Depois da formalização do ato, o secretário de Estado de Cultura, Francelino Cunha, destacou que o grupo é “um grande património cultural”.

O grupo  está ao serviço do país e dos guineenses há 20 anos e já conquistou 25 troféus, fato que levou Francelino Cunha a afirmar que  “queremos marcar a diferença, porque não existe um Estado pobre”.

“Os Netos de Bandim são uma seleção nacional de cultura, porque representam nas suas danças e trajes mais de 30 etnias, também estão a apoiar os jovens do grupo na formação para a obtenção de diplomas de licenciatura em vários países do mundo”, disse. 

Por sua vez, o Secretário de Estado da Juventude e Formação Profissional, Agostinho Intante Djú, enfatizou que o grupo representa a unidade nacional, porque “protege e promove a paz, bem como  consegue representar todas as culturas das diferentes etnias que compõem a Guiné-Bissau.

“Vocês fazem-nos sentir orgulhosos quando estão nos diferentes palcos do mundo”, sublinhou.

Em declaração aos jornalistas, o presidente do grupo Cultural Netos de Bandim, Ector Diogene Cassamá “Negado”, afirmou que a responsabilidade do grupo éresgatar a cultura guineense, dentro e fora do país. 

Lembrou que o grupo Netos de Bandim começou com crianças vulneráveis, mas que com o passar do tempo fizeram chegar a bandeira do país ao mais alto nível,  para de seguida  afirmar que “ frutos das  sementes que estamos a lançar na terra serão colhidos por  muitos guineenses amanhã “.

No entanto, “desde de 2018, os Netos de Bandim já formaram muitos grupos  culturais”, indicou e disse que  de 2016 a 2020, o grupo executou um projeto, a economia criativa,  juntamente com o programa de ajuda de povo para povo ADPP, através do qual  conseguiu ter uma cartografia da situação cultural de 22 bairros da capital.

Precisou ainda que, “Graças a este projeto, oferecemos um carro ao Ministério da Cultura, razão pela qual  é urgente que as ações do grupo sejam acompanhadas pelo governo, porque através das suas danças e trajes transformou o carnaval em um evento cultural muito doce e bonito”, salientou.

Segundo  Negado de Netos de Bandim, na última que o grupo esteve no exterior, concretamente em Espanha, destacou-se em 77 eventos realizados em diferentes cidades daquele país, durante dois meses.

Por: Noemi Nhanguan 

Foto: N.N

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.