“TURISMO NA GUINÉ-BISSAU NÃO ATINGE NEM QUARENTA POR CENTO É APROVEITADO” – DIZ DIRETOR-GERAL

O diretor-geral do turismo, Sirma Seide, afirmou esta quarta-feira, 23 de Setembro de 2020, que os ganhos com o turismo na Guiné-Bissau não atingem nem sequer quarenta por cento (40%) delas potencialidades.  

Sirma Seide falava na abertura da jornada de reflexão sobre o impacto da covid-19 no setor do turismo, realizada no âmbito das celebrações do dia mundial do turismo, que se assinala no domingo, 27 de Setembro, sob o lema “Turismo e desenvolvimento Rural”.

O diretor-geral do turismo, que falava em representação da Secretária de Estado do Turismo, realçou o impacto da jornada, tendo frisado que o evento servirá para que os técnicos do setor possam refletir sobre a problemática do turismo na Guiné-Bissau, porque “o aproveitamento turístico guineense não atinge nem sequer 40% do seu potencial”.

Segundo Sirma Seide, esse facto chama àresponsabilidade, não só os responsáveis do setor como também incumbe a mesma responsabilidade os técnicos formados na área que devem refletir sobre a problemática. O diretor-geral do turismo é do entendimento que o setor não está a ser aproveitado, pelo que o governo e o Estado guineense “têm grande responsabilidade para desenvolver o setor”.  

“Por isso convidamos todos os técnicos de diferentes instituições para que possam discutir e apresentar problemas que existem e nós, enquanto autoridades, vamos trabalhar em parceria com o governo para encontrar uma saída para o turismo da Guiné-Bissau, porque é lamentável”, criticou.

Sirma Seide disse que é triste pensar que o turismo na Guiné-Bissau só pode desenvolver-se com as atividades hoteleiras ou nas zonas insulares, sublinhando que o lema para a celebração do dia mundial do turismo para este ano convida todos para tentarem saber o que é o turismo rural, tendo apelado aos cidadãos guineenses a envolverem-se seriamente nas ações do governo para fazer crescer o setor.

Por sua vez, Valdir da Silva, vice-presidente de comissão organizadora, enfatizou que pretendem com a jornada chamar a atenção de todos os intervenientes no setor, técnicos, estudantes, operadores e a população em geral, sobre a importância do desenvolvimento turístico nas zonas rurais.

Perante os desafios que o setor apresenta, Valdir da Silva informou que a organização mundial do turismo está preocupada com o lema, devido à crise sanitária que o mundo enfrenta e às ameaças derivadas das ações do homem, que põem em causa a sobrevivência humana.


Por: Carolina Djemé

Fotos: C.D  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.