POLÍCIA DESMANTELA A MARCHA DOS TÉCNICOS DE SAÚDE

As forças de segurança desmantelaram esta terça-feira, 11 de janeiro de 2022, a marcha do Coletivo dos Técnicos de Saúde Novos Ingressos. A manifestação tinha sido agendada para o palácio do governo, mas foi abortada pelas forças de segurança.

Os marchantes exigem do executivo o pagamento de  12 meses de  salários em atraso aos técnicos  de diferentes categorias  colocados em janeiro de 2021. Os profissionais ameaçaram voltar às ruas para as reivindicações na próxima quinta-feira, 13 de janeiro. 

A ameaça foi proferida pelo porta-voz do Coletivo, Dencio Florentino Ié, que  acusa o governo de incumprimento e de falta de responsabilidade. Dencio Ié exibiu aos jornalistas um conjunto de documentação que prova que o coletivo entregou cartas ao Ministério do Interior, à Câmara Municipal de Bissau e à direção-geral da Viação Terrestre a  pedir a autorização  para a realização da marcha pacífica.

O Porta-voz do coletivo considerou “imposição” o impedimento das autoridades policiais, uma vez que tinham todos os documentos legais, tendo acusado o ministro do Estado e do Interior  de “ abuso de poder”.

Dencio Florentino Ié disse que o Ministério da Saúde Pública não está interessado em resolver a situação dos novos ingressos. 

“Eles levaram tanto tempo só para  nos autorizar a criação da conta. Depois disso ficaram com o processo. O Ministério da Saúde não está a agilizar, até porque o Ministério da Educação está mais organizado que nós” referiu. 

Por: Djamila da Silva

Author: O DEMOCRATA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.